Autor: Cláudia Rezende

Festival de Tiradentes exibe plena forma aos 20 anos

Foto de capa: divulgação Vinte anos de vida, um bocado de história e muitos sabores. O Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes, realizado na cidade de mesmo nome, chega às duas décadas na melhor forma, apesar de toda a experiência gastronômica vivida. Nada de desgaste, de saturação ou repetição. Pelo contrário. Como diz o diretor do evento, Rodrigo Ferraz, “melhor que chegar aos 20 anos, é chegar aos 20 anos de forma ascendente”. O festival, que neste ano vai de 18 a 27 de agosto, é um dos marcos turísticos do calendário de Minas Gerais, especialmente o gastronômico. Pelas 20...

Leia Mais

Dia dos Pais em BH tem roteiro para todo gosto

Foto de capa: Pixabay Cidade jardim, dos bares, da gastronomia, da cachaça, de uma das maiores “rivalidades” do futebol brasileiro, Belo Horizonte não deixa nada a desejar no quesito passeios legais e comemorativos. Agosto, por exemplo, é o mês deles, dos pais, que merecem um roteiro para celebrar a data, conforme o estilo de cada um. Na seleção que o Turismo Mineiro fez, tem de tudo um pouco. Opções irresistíveis para ter um domingo pra lá de feliz ao lado do paizão! Confiram!   Esportivo Pai que ama futebol vai poder curtir um clássico brasileiro no Mineirão: Atlético-MG e...

Leia Mais

Erwin Wurm chega ao CCBB-BH, na Praça da Liberdade

Foto: Jesse Willems Passagem obrigatória para quem vem a Belo Horizonte ou passa pela capital para seguir para outros destinos, o Circuito Cultural da Praça da Liberdade, inaugurado em 2010, guarda sempre uma surpresa, uma novidade e uma interessante mostra para os visitantes. A exposição da vez é “O corpo é a casa”, do austríaco Erwin Wurm, em cartaz no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB-BH), até o dia 18 de setembro. Nela, o artista usa formas associadas a objetos cotidianos para propor uma crítica ao atual padrão de consumo da sociedade. “É uma obra conceitual e interativa, que...

Leia Mais

Palco para o queijo minas artesanal

Ele é um dos produtos que melhor caracterizam Minas Gerais – ou talvez o melhor, há quem aposte nisso –, é motivo de visitas ao estado, desculpa para uma prosa com café e daquele pedido inevitável de quem está longe: “traz um queijinho pra mim?”. Esse patrimônio mineiro, que teve o modo de fazer artesanal registrado como patrimônio imaterial pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 2008, agora tem mais um espaço de valorização e reconhecimento do que representa, não só para Minas, também para além das divisas do estado e das fronteiras do país. Entre...

Leia Mais